Lisboa enviou dados pessoais para embaixadas em pelo menos 52 protestos

Presidente da câmara está a apresentar os resultados da auditoria aos procedimentos adoptados em manifestações. Encarregado de Protecção de Dados vai ser exonerado.

Foto
Fernando Medina, esta sexta-feira LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS

Das 58 manifestações realizadas junto a embaixadas nos últimos três anos em Lisboa, em 52 a câmara enviou dados pessoais de manifestantes para as embaixadas visadas. Desde 2018 que está em vigor o Regulamento Geral de Protecção de Dados (RGPD), mas a autarquia só acabou com esta prática, que Fernando Medina reconheceu ser “inadequada”, em Abril de 2021, depois de activistas anti-Putin se terem queixado.