Noah: onde acaba a autonomia de uma criança e começa a negligência dos pais?

Noah foi encontrado ao fim de 35 horas sozinho sem mazelas de maior. No entanto, outra discussão assumiu o centro das atenções: onde acaba a parentalidade assente em proporcionar autonomia e começam os comportamentos negligentes?

Foto
Não se pode comparar uma criança habituada ao meio rural com uma, da mesma idade, que habita um 5.º andar de uma cidade, considera Carlos Neto Unsplash/Stephen Andrews

​Noah tem dois anos e oito meses e, de acordo com as primeiras conclusões das autoridades, durante 35 horas sobreviveu sem o apoio de nenhum adulto. O resgate com final feliz foi aplaudido, mas depressa vieram a lume outras questões, como a possibilidade de se estar diante de um caso de negligência parental, depois de a Polícia Judiciária não ter encontrado indícios de crime. Uma ideia sobre a qual diferentes especialistas divergem.