Pôpa Amphora Tinto 2018: um Douro saboroso, fresco e mentolado

Um vinho muito saboroso, com frescor mentolado, tensão e tanino rijo.

Foto

A ousadia como que faz parte do ADN da Quinta do Pôpa. E nem só porque o filho do “Pôpa” ousou comprar propriedades onde o pai tinha vendido o suor como trabalhador, mas também porque, desde o início, os netos, Stéphane e Vanessa Ferreira, procuraram imprimir ao projecto uma perspectiva alargada, que partindo do rico património e história do Douro pudesse abarcar outros mundos. Vinhos que, sem esconder a origem, pudessem também ir à procura da elegância e frescura de outras regiões. E não faltam bons exemplos desta década e meia em que os vinhos Pôpa estão no mercado.

Sugerir correcção
Comentar