Empate diplomático entre Croácia e República Checa

No primeiro jogo da segunda jornada do Grupo D, croatas e checos ficaram-se por uma igualdade a um golo e mantêm hipóteses de apuramento

Foto
LUSA/Andy Buchanan / POOL

A exibição voltou a não convencer e reforçou a má fase que a Croácia atravessa, mas, mesmo assim, uma vitória da selecção comandada por Zlatko Dalic na próxima terça-feira, em Glasgow contra a Escócia, deverá garantir aos croatas o apuramento para os oitavos-de-final do Euro 2020. Ontem, no Hampden Park, o terceiro golo na competição de Patrik Schick colocou a República Checa a vencer, mas um bom lance individual de Ivan Perisic dois minutos após o intervalo fixou o resultado final num empate a um golo, desfecho que acabou por agradar às duas selecções.

Após ter sido a selecção que mais dificuldades colocou a Portugal no seu trajecto até à final do Euro 2016 e de ter chegado à final do Mundial 2018, onde foi derrotada pela França, a Croácia entrou numa fase descendente que parece ainda não ter ainda terminado.

Com apenas quatro vitórias (contra Suíça, Suécia, Chipre e Malta) nos últimos 13 jogos que realizou antes do início do Euro 2020, a Croácia tinha mostrado pouco na estreia contra a Inglaterra, mas, após a derrota em Wembley por 1-0, Zlatko Dalic tinha prometido mudanças na equipa.

No entanto, do meio-campo para a frente, a única novidade do lado dos croatas foi a entrada para o “onze” de Brekalo – substituiu o médio do Inter Brozovic -, e a titularidade do extremo do Wolsburgo não teve qualquer impacto positivo no rendimento da equipa.

Frente a uma República Checa moralizada pelo triunfo no mesmo estádio contra a Escócia, por 2-0, e que entrou em campo sabendo que um empate era meio bilhete para os oitavos, os croatas iniciaram a partida com passividade a mais e, pouco depois da meia hora, Lovren atingiu Schick na área com o cotovelo. Após analisar as imagens, o árbitro espanhol Carlos del Cerro Grande assinou grande penalidade e Schick aproveitou para se tornar no primeiro jogador a marcar três golos no Euro 2020.

Com a equipa em sub-rendimento, Dalic substituiu ao intervalo os desinspirados Rebic e Brekalo, colocando nos seus lugares Ivanusec e Petkovic. A mudança pareceu resultar e, ainda antes de se cumprir o segundo minuto da segunda parte, Perisic fez tudo sozinho e marcou o primeiro golo croata no Euro 2020.

A partir daí, a qualidade da partida, que já não era brilhante, caiu ainda mais. Com os checos satisfeitos com o empate e os croatas sem arte e confiança para aumentarem o ritmo e colocar problemas aos rivais, o jogo arrastou-se até final, sem lances de perigo para os dois guarda-redes.

Com a igualdade, a República Checa passa a somar quatro pontos e apenas uma hecatombe impedirá que os checos marquem presença nos oitavos-de-final. Para a Croácia, só resta uma solução: se na próxima terça-feira não derrotarem em Glasgow a Escócia, Modric, Perisic, Kovacic e companhia estão fora da competição.