Israel lança novos ataques aéreos no norte de Gaza

O ataque foi dirigido à cidade de Beit Lahia, contra supostos alvos do Hamas, em mais uma resposta ao lançamento de balões explosivos a partir de Gaza.

Foto
Fumo e chamas visíveis em Gaza após o ataque das forças israelitas MOHAMMED SALEM/Reuters

O Exército israelita lançou novos ataques aéreos nesta quinta-feira contra supostos alvos do Hamas na cidade de Beit Lahia, no norte da Faixa de Gaza, segundo relatou a agência de notícias palestiniana WAFA.

A ofensiva das forças de Israel aparenta ser uma resposta ao lançamento de balões explosivos, nos últimos dias, a partir de Gaza por civis palestinianos, que têm causado alguns incêndios no sul de Israel. Na madrugada de quarta-feira, as forças israelitas tinham já lançado um ataque aéreo, que não causou vítimas mortais. Enquanto se aguarda a confirmação das autoridades de Telavive, no ataque desta quinta-feira há para já apenas danos materiais a relatar.

O período de calma tensa que se seguiu ao cessar-fogo de 20 de Maio, após onze dias de bombardeamentos por parte de Israel e lançamento de rockets do lado do Hamas, foi quebrado nos últimos dias, após os confrontos entre palestinianos e as forças de segurança israelitas na terça-feira durante a Marcha das Bandeiras, uma marcha em Jerusalém Oriental organizada por nacionalistas judeus.

​A marcha resultou em vários confrontos entre as forças de segurança de Israel e manifestantes palestinianos que se deslocaram até à Porta de Damasco para protestar contra o evento – embora a violência não tenha escalado como se receava. 

Cerca de 2 mil agentes foram mobilizados para o local e o Exército posicionou o sistema de defesa antimíssil israelita Iron Dome para responder a eventuais disparo de rockets, ou de outro tipo de artilharia, vindos de Gaza.

Não foram lançados rockets, mas dezenas de incêndios eclodiram em Israel provocados por balões incendiários lançados por militantes, horas antes do início da marcha. Os media israelitas avançaram que o Governo de Bennet iria pedir retaliação pelo lançamento dos balões.