Acumulação de poupança impulsiona confiança em retoma rápida

Banco de Portugal reviu em alta as previsões de crescimento para 2021 e 2022, mostrando cada vez mais confiança que a economia poderá garantir uma retoma rápida. Poupança acumulada de 17,5 mil milhões de euros pode ajudar

Foto
Paulo Pimenta

Depois da recessão mais abrupta do último século ter sido registada durante o ano de 2020, a economia portuguesa pode agora também a assistir à recuperação mais rápida. O Banco de Portugal está cada vez mais confiante que as características da actual crise vão permitir uma retoma mais forte e imediata do que em recessões do passado, havendo ainda a esperança que a poupança acumulada no auge da pandemia possa servir para dar, nos próximos anos, um ainda maior empurrão ao consumo.