Pandemia fez disparar número de partos em casa no ano passado

No ano passado, 1101 bebés nasceram no domicílio, segundo o INE. Foram 1,3% do total de nados-vivos e perto do dobro do ano anterior, num aumento induzido pelas restrições adoptadas pelos hospitais em período pandémico.

Foto
No ano passado, a pandemia impôs maiores restrições às mulheres e acompanhantes no momento do parto nos hospitais Manuel Roberto (arquivo)

No ano passado, Portugal registou 1101 partos no domicílio no universo de 83.784 bebés nascidos no ano. Continua a ser uma pequena proporção no total de partos, mas o aumento relativamente aos anos anteriores é expressivo quanto baste: no ano anterior, tinha havido apenas 634 partos em casa e, em 2018, foram 614. “O receio das induções e das cesarianas, bem como as restrições quanto à presença de acompanhantes, ajudam a explicar este aumento”, segundo adiantou ao PÚBLICO Sara do Vale, da Associação Portuguesa pelos Direitos da Mulher na Gravidez e Parto.