Devido à pressão humana, os elefantes africanos só ocupam 17% do seu habitat

O crescimento da população humana e a procura de marfim são os principais factores que agora limitam a distribuição geográfica do maior mamífero terrestre. Para a sobrevivência dos elefantes será necessário proteger o seu habitat e promover uma coexistência pacífica com os humanos.

Foto
Elefantes a aproximarem-se do charco de água de Gemsbokvlakte, no Parque Nacional de Etosha, na Namíbia ROY TERLIEN

Face ao aumento da pressão exercida pelo crescimento da população humana, a distribuição geográfica dos elefantes africanos tem vindo a diminuir ao longo dos anos. Apesar de continuarem a existir em África cerca de 18 milhões de quilómetros quadrados que constituem um habitat adequado para elefantes, devido à pressão humana essa distribuição geográfica é apenas 17% daquilo que poderia ser, concluiu uestudo na revista Current Biology.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários