PAN candidata Manuela Gonzaga à Câmara de Lisboa

Dirigente do partido voltou a integrar a comissão política nacional de Inês de Sousa Real. Anunciou corrida a Belém em 2016 mas depois desistiu. Para Lisboa terá outra mulher como número dois da lista.

Foto
Manuela Gonzaga (PAN) Rui Gaudencio

Depois de uma tentativa, que ficou pelo caminho por não reunir as assinaturas necessárias, de se candidatar à Presidência da República nas eleições de 2016, Manuela Gonzaga, dirigente do Pessoas-Animais-Natureza, é a aposta do partido para a presidência da Câmara de Lisboa. A candidata ao município da capital será apresentada por Inês de Sousa Real na próxima quarta-feira, dia 16, às 10h30, na Alameda da Cidade Universitária.

Historiadora, escritora e antiga jornalista, Manuela Gonzaga voltou a integrar a comissão política nacional do PAN (onde já estivera entre 2013 e 2016) no congresso de há uma semana, no último lugar da lista apresentada por Inês de Sousa Real, de quem foi também a mandatária da candidatura à liderança do partido. O partido prometeu apresentar listas absolutamente paritárias nas eleições autárquicas mas no caso do município de Lisboa, os dois primeiros lugares são ocupados por mulheres: depois de Manuela Gonzaga, a lista conta com Tânia Mesquita, que também integra a comissão política nacional do partido. Formada em Psicologia Comunitária e finalista em Direito, foi fundadora do movimento cívico Quebr'a Corrente, que defende a libertação dos cães acorrentados. 

Para liderar a lista à Assembleia Municipal de Lisboa, onde tem neste mandato um grupo parlamentar com dois deputados (Inês de Sousa Real e Miguel Santos), o PAN escolheu António Morgado Valente, que actualmente integra a Assembleia de Freguesia de Arroios.

Nas autárquicas de 2017, o PAN concorreu sozinho à Câmara de Lisboa e ficou em sexto lugar, com 3,03% (cerca de 7700 votos, muito perto de mais 50% do que em 2013), o primeiro partido a não eleger vereadores. Mesmo assim, conseguiu colocar dois deputados na Assembleia Municipal e eleger dois elementos para as juntas de freguesia da cidade (em 2013 tinha sido apenas um).