Líderes renovam aposta na defesa colectiva com a assinatura da Iniciativa NATO 2030

Presidente Joe Biden confirmará aos seus aliados o compromisso dos EUA com o fortalecimento da ligação transatlântica. Preocupação com a ascensão da China expressa nas conclusões, tal como o objectivo de reduzir as emissões de CO2 militares até zero.

Foto
Joe Biden vai participar na sua primeira cimeira da NATO YVES HERMAN/Reuters

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, não quis dar azo a mal-entendidos nem deixar espaço para a interpretação quando se referiu ao significado “histórico” da cimeira dos chefes de Estado e governo da aliança, que esta segunda-feira vão aprovar a Iniciativa NATO 2030, uma “nova e ambiciosa agenda para a segurança e defesa” que vai funcionar como guião para a actualização do Conceito Estratégico, que já remonta a 2010.

Sugerir correcção
Comentar