Médicos ainda sem explicação para o que aconteceu a Eriksen

Internacional dinamarquês continua hospitalizado e a realizar exames.

Foto
O médico da selecção dinamarquesa LUSA/Mads Claus Rasmussen

Ao longo das últimas horas têm sido vários os clínicos que têm vindo a público reafirmar que a condição física de Christian Eriksen era perfeita, que nunca houve qualquer suspeita de um problema cardíaco com o jogador e que continua a não haver uma justificação plausível para o que levou o internacional dinamarquês a cair inanimado no relvado durante o jogo entre a Dinamarca e a Finlândia.

Neste domingo, o médico da selecção dinamarquesa, Morten Boesen, declarou em conferência de imprensa que ainda não tinha sido encontrada nenhuma explicação para o grave problema de Eriksen.

“Neste momento, não temos nenhuma explicação. Esse é um dos motivos pelo qual ele [Eriksen] ainda está internado, para perceber o que aconteceu”, afirmou Boesen, adiantando que os resultados dos exames já feitos são “bons”.

Horas antes, a Federação Dinamarquesa de Futebol tinha informado que Christian Eriksen continua hospitalizado, num estado estável, e que iriam ser realizados mais exames ao jogador de 29 anos.

Também o médico do Inter Milão, Piero Volpi, equipa em que Eriksen joga, referiu ontem em declarações à Gazzetta dello Sport que o médio dinamarquês nunca deu qualquer indicação de ter um problema de saúde.

“O importante é que ele está bem, mas nunca houve o menor episódio que pudesse sugerir um problema, nem de perto, nem de longe, nem quando estava no Tottenham, nem no Inter. Em Itália, os controlos são muito rígidos”, declarou Piero Volpi.

"Temos de ser francos, ele morreu"

Já o antigo cardiologista de Eriksen, Shanjay Sharma mostrou-se incrédulo com o que viu no encontro entre Dinamarca e Finlândia. “Pensei imediatamente que me tinha escapado alguma coisa, mas depois voltei a olhar para os testes e tudo me pareceu perfeito. Desde o primeiro dia que ele assinou pelo Tottenham, o meu trabalho foi testá-lo todos os anos e até 2019 tudo estava normal. Não existe qualquer problema cardíaco escondido e eu posso atestar quanto a isso, porque eu fiz os testes”, começou por dizer no Sunday Mail.

Apesar de satisfeito por, aparentemente, o internacional dinamarquês estar a recuperar, Shanjay Sharma não deixou de lançar um prognóstico cinzento quanto ao futuro profissional do atleta.

“Não sei se ele vai voltar a jogar futebol. Temos de ser francos, ele morreu. Foram apenas alguns segundos, mas ele esteve morto. Acho que um profissional de saúde ia permitir que ele voltasse a morrer? A resposta é não”, concluiu.