Helena Roseta e o envio de dados à embaixada russa: “É gravíssimo”

Como a lei é omissa, cada câmara faz como entende no que toca a manifestações. Mas ainda está por explicar porque é que Lisboa tem estado a violar a legislação sobre protecção de dados.

Foto
O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, continua debaixo de fogo Daniel Rocha

A antiga deputada socialista e ex-presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Helena Roseta, está incrédula e indignada com o envio de dados pessoais de manifestantes anti-Putin à embaixada da Rússia pela Câmara de Lisboa. “É gravíssimo. Acho isto extraordinário. Como é que isto pôde acontecer?”, questiona-se, em declarações ao PÚBLICO.