França: O campeão do mundo, mais Benzema

Os “bleus” apresentam-se neste Europeu com a missão de igualar o feito da equipa de Zidane e companhia, campeã mundial em 1998 e campeã europeia em 2000, e de vingar a derrota sofrida com Portugal no Euro 2016.

Foto
Didier Deschamps vai tentar levar a França ao título europeu PASCAL ROSSIGNOL/Reuters

Como melhorar uma selecção campeão do mundo? Manter tudo o que funcionou e acrescentar-lhe um dos melhores avançados da actualidade. Foi o que Didier Deschamps fez com a selecção francesa quando decidiu promover o regresso de Karim Benzema, depois de cinco anos afastado. É verdade que os “bleus” portaram-se bem sem o avançado do Real Madrid, mas era difícil de o ignorar depois de uma sucessão de grandes épocas goleadores no Bernabéu, sobretudo desde que Cristiano Ronaldo avançou para outras paragens. Mas Benzema não será um titular indiscutível e isso só prova a qualidade desta França, que se apresenta neste Euro como a grande favorita.