Nasceu uma rede para impulsionar conservação de polinizadores em Portugal

Constituída por várias entidades da academia, da administração pública, ONG e sector privado, a polli.Net quer desenhar um plano de acção.

Foto
Mosca das flores (Eupeodes sp.) numa pereira DR

Primeiro fazer um levantamento, depois desenhar um plano de acção que ajude a aumentar o conhecimento e a conservar várias espécies de moscas, abelhas e borboletas em Portugal. Estas são as linhas que definem os objectivos da recém-criada polli.Net, uma rede de entidades que integra centros de investigação, sector empresarial, organizações não-governamentais e organismos do Estado, e que têm em comum o trabalho e preocupação com polinizadores em Portugal.