Universidade do Porto entre as 300 melhores universidades do mundo

Além da Universidade do Porto, na lista das melhores do mundo constam a Universidade de Lisboa (356.º), a Universidade Nova de Lisboa (431.º), a Universidade de Coimbra (455.º), a Universidade do Minho (571.º-580.º ), a Universidade de Aveiro (601.º-650.º), e a Universidade Católica Portuguesa (801.º-1000.º).

Foto
nelson garrido

A Universidade do Porto é a universidade portuguesa que lidera o ranking das melhores do mundo, depois de ter subido 62 posições face ao ano passado. Esta universidade situa-se agora em 295.º lugar, a sua melhor posição desde 2018. A 18.ª edição do QS World University Rankings, a lista das 1300 melhores universidades do mundo, foi publicada nesta quarta-feira.

A subida da universidade portuense deve-se a um melhor desempenho em três critérios utilizados pela QS para avaliar as universidades à escala global. “No indicador ‘reputação do empregador’, baseado na opinião de mais de 75.000 empregadores internacionais, a U. Porto subiu 52 posições e está agora entre as 400 universidades mais cotadas para a empregabilidade”, lê-se em comunicado. “Também subiu no indicador ‘estudantes internacionais’, onde foram utilizados números pré-pandemia estudantil”.

No entanto, “o desempenho mais impressionante é registado no indicador ‘citações por faculdade’, onde subiu 86 lugares e ocupa agora o 188.º lugar a nível mundial neste importante indicador que mede a influência da investigação produzida. As restantes sete universidades nacionais classificadas mantiveram-se relativamente estáveis, sem quaisquer mudanças dramáticas em ambas as direcções”, lê-se.

A Universidade de Lisboa também se encontra numa melhor posição, estado em 356.º lugar, subindo uma posição face a 2021, destacando-se pela reputação académica e pelo rácio de estudantes internacionais. A Universidade Nova de Lisboa encontra-se em 431.º lugar, seguindo-se a Universidade de Coimbra (455.º lugar). A Universidade do Minho está entre 571.º-580.º lugares, a Universidade de Aveiro entre 601.º-650.º lugares e a Universidade Católica Portuguesa entre os 801.º-1000.º lugares.

O Massachusetts Institute of Technology (MIT) lidera há dez anos a tabela, ininterruptamente, como a melhor universidade do mundo. A Universidade de Harvard, em quinto lugar, cai dos três primeiros e apresenta a classificação mais baixa de sempre. Assim, a Universidade de Oxford está em segundo lugar, e a Universidade de Cambridge e de Universidade Stanford partilham o terceiro lugar da lista.

O ranking é calculado pela reputação académica (com base nas respostas a inquéritos a académicos), reputação do empregador (com base nas respostas ao inquérito a empregadores sobre a relação entre a instituição e a empregabilidade dos diplomados), citações por faculdade (medindo o impacto da investigação), proporção aluno/docente (o número de estudantes é dividido pelo número de professores, dando ao corpo estudantil global alguma indicação do tamanho provável das turmas na sua instituição seleccionada), proporção internacional de faculdades (mede a proporção de faculdades não domésticas numa instituição) e proporção de estudantes internacionais (mede a proporção de estudantes não domésticos de uma instituição, fornecendo uma indicação da capacidade de uma universidade para atrair talentos de todo o mundo).