Portugal coloca 1000 milhões de euros em dívida a juros mais baixos

Procura superou 1,53 vezes o valor colocado a 10 anos e 4,33 vezes o montante a seis anos

Foto
Cristina Casalinho, presidente do IGCP Daniel Rocha

Portugal colocou esta quarta-feira 1000 milhões de euros, montante máximo indicativo, em Obrigações do Tesouro (OT) a cerca de seis e 10 anos a taxas de juro mais baixas face aos anteriores leilões comparáveis.

Segundo a página do IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública na agência Bloomberg, foram colocados 700 milhões de euros em OT com maturidade em 17 de Outubro de 2031 (cerca de 10 anos) à taxa de juro de 0,397%, inferior à de 0,505% registada num leilão com prazo semelhante em 12 de Maio, quando foram colocados 551 milhões de euros.

A procura cifrou-se em 1074 milhões de euros, 1,53 vezes o montante colocado.

Com maturidade em 15 de Outubro de 2027 (cerca de seis anos), Portugal colocou hoje 300 milhões de euros à taxa de juro de -0,162%, também inferior à verificada no anterior leilão comparável de 10 de Março, quando foram colocados 625 milhões de euros a -0,086%.

A procura atingiu 1298 milhões de euros, 4,33 vezes o montante colocado.

O IGCP anunciou que realizava esta quarta-feira dois leilões de Obrigações do Tesouro com maturidades em 15 de Outubro de 2027 (cerca de seis anos) e em 17 de Outubro de 2031 (cerca de 10 anos) com um montante indicativo global entre 750 e 1000 milhões de euros.