Ruído dos barcos no Tejo está a abafar o canto dos xarrocos para atrair as fêmeas

Os barulhos provenientes de barcos com motor fora de borda diminuem até 75% a distância de audição deste peixe. Ao não conseguirem ouvir os sons usados no acasalamento, a reprodução destes peixes pode ficar comprometida.

Foto
Um xarroco, também conhecido como peixe-sapo-lusitano Clara Amorim

A capacidade dos xarrocos de comunicar através do som e efectuar rituais de acasalamento está a ser drasticamente afectada pelos ruídos das embarcações no Tejo. Quatro investigadores portugueses concluíram agora que o barulho produzido por pequenos barcos com motor fora de borda diminui até 75% o intervalo de distância de audição destes peixes. Devido a estes ruídos, os xarrocos deixam de se conseguir ouvir uns aos outros e não conseguem coordenar entre eles os sons que emitem para atrair as fêmeas – o que pode ser um problema na sua reprodução.