PRR: Portugal é o país menos ambicioso na transição ambiental

Numa análise preliminar do instituto Bruegel, Portugal é dos países onde a componente ambiental tem menos peso nas escolhas dos projectos a executar com o dinheiro do fundo de recuperação europeu.

Foto
LUSA/ANTONIO PEDRO SANTOS

Na comparação feita aos investimentos propostos nos Planos de Recuperação e Resiliência (PRR) já entregues por 14 Estados-membros para a transição ambiental, Portugal aparece na cauda da tabela, com os investimentos nesta área a pesarem apenas 24,4% do plano global de 16,6 mil milhões de euros. No topo da tabela surgem países como a Bélgica com 60,24% da sua proposta a ser alocada a investimentos nesta área, ou a Dinamarca, com um avassalador peso de 91,91 % nos investimentos na transição verde.