Alemanha: tudo em aberto para Setembro

Os resultados nas eleições da Saxónia-Anhalt foram um bálsamo para a CDU, numa altura em que as sondagens nacionais lhe eram particularmente desfavoráveis.

Foto
Armin Laschet, líder da CDU e candidato a chanceler CLEMENS BILAN/EPA

1.É imprudente extrapolar para o nível nacional os resultados eleitorais de um pequeno estado do Leste, com 2,2 milhões de habitantes e o mais baixo rendimento per capita da Alemanha. Mesmo assim, as eleições da Saxónia-Anhalt, no domingo passado, que são as últimas regionais antes das eleições gerais de 26 de Setembro, permitem alguma reflexão.