Mostra de cinema de igualdade de género dos Açores estende-se a Santa Maria

A Imprópria - Mostra de Cinema de Igualdade de Género parte de São Miguel, onde se organizou nos últimos anos, para uma edição na ilha de Santa Maria. A visitar a 11 e 12 de Junho na Biblioteca Municipal de Vila do Porto.

Foto
IMPRÓPRIA

Para “continuar a desafiar o conservadorismo e revelar os Açores contemporâneos”, a Imprópria – Mostra de Cinema de Igualdade de Género move-se pela primeira vez, marcando presença também na ilha de Santa Maria. O evento, que apresenta e debate curtas-metragens relacionadas com o tema, é organizado pela Associação Silêncio Sonoro desde 2019, em São Miguel.

A mostra distingue-se pela programação “com um cariz de intervenção social e comunitária, directamente alinhado com a Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social”, lê-se em comunicado oficial. A partir das 21 horas dos dias 11 e 12 de Junho, na Biblioteca Municipal de Vila do Porto, serão apresentadas dez curtas-metragens de artistas de diversas nacionalidades, que abordam temas como direitos humanos, orientação de desejo, violência de género e identidade sexual. Entre as 18h e as 19h30 do segundo dia, haverá ainda um workshop gratuito de pornografia feminista para maiores de idade.

“A mostra pretende evidenciar que igualdade de género não significa que mulheres e homens tenham de ser idênticos, mas que os seus direitos, responsabilidades e oportunidades não dependam do facto de terem nascido do género feminino ou masculino”, afirma a equipa da Imprópria. A terceira edição do evento realizar-se-á igualmente na ilha de São Miguel, em Outubro, no âmbito das comemorações do Dia Municipal para a Igualdade de Género.

A entrada é gratuita e para maiores de 16 anos, com lotação limitada e inscrição obrigatória através do email mostra.impropria@gmail.com . 

Texto editado por Ana Maria Henriques