Eric Carle (1929-2021): o artista solar, mestre da cor e da esperança

Escreveu muito sobre bichos pequenos e, no entanto, era um criador gigantesco. No talento, no olhar. Eric Carle morreu aos 91 anos. Mas as dezenas de livros que deixou, com milhões de cópias a circular, continuarão a inundar o mundo de cor e de vida.

Foto

Quando era criança, o pai costumava levá-lo a passear por campos e bosques. Nessas deambulações por entre os mistérios e os fascínios da natureza, o pai levantava uma pedra ou tirava um pouco da casca de uma árvore e mostrava ao filho a vida que por ali acontecia. Falava-lhe dos ciclos daquelas existências, de uma ou de outra pequena criatura, abelhas, minhocas, formigas, e depois voltava a pôr cuidadosamente o pequeno bichinho de volta na sua casa.