Em Junho, a Taina Fest regressa ao Porto

A Taina Fest volta a 6 de Junho, desta vez no Centro Cultural de Atletismo de Bonjóia, no Porto. Em formato de arraial e com entrada gratuita, Ana Pacheco, Paisiel, Ghetthoven e Jibóia sobem ao palco.

Foto
Jibóia DR

Embora em ano atípico, a Taina Fest está de volta, numa versão que requer o uso obrigatório de máscara e lugares sentados. A edição de 2021 acontece já este domingo, 6 de Junho, no Centro Cultural de Atletismo de Bonjóia, na cidade do Porto.

Em mês da sardinha a pingar para o pão, a Taina Fest acontece em formato de arraial em ponto pequeno e com o mais importante: a música, os comes e os bebes. A entrada é livre e limitada, até aproximadamente 70 pessoas, sendo obrigatório levantar o bilhete (máximo dois por cada pessoa), a partir das 14h, no local e no dia do espectáculo. A Taina Fest tem início marcado para as 16h, com o Dj set de Ana Pacheco, e conta ainda, às 17h, com o concerto de Paisiel, às 18h com Dj set de Ghetthoven e uma hora depois com o concerto de Jibóia, a encerrar.

A música de Jibóia flui de modo livre, mas rigoroso, procurando a conexão de climas e de ritmos sem obedecer às regras do espaço e do tempo. Agora a trabalhar em trio, com Ricardo Martins na bateria e o Mestre André no saxofone, o projecto de Óscar Silva parte à experiência para criar música. 

Alicerçado numa exploração individual do som das possibilidades expressivas dos instrumentos de cada um – e, ainda na mesma vibe de Jibóia –, Paisiel é o nome do projecto do baterista, percussionista e escultor sonoro João Pais Filipe e do saxofonista alemão Julius Gabriel, dois músicos que se movem entre a música experimental, o jazz e o rock.

A editora e promotora Lovers & Lollypops junta-se, assim, ao programa Cultura em Expansão com um dos seus eventos mais conhecidos, desta vez com público sentado.

Texto editado por Ana Maria Henriques