Task force defende necessidade de vacinar imigrantes não legalizados. Governo já o tinha anunciado

Já existe uma plataforma onde os imigrantes sem cartão de utente se podem inscrever e que já recebeu, como avançou o PÚBLICO, 18.832 registos. O Governo já havia garantido que todos os cidadãos residentes em Portugal independentemente da sua situação legal, seriam vacinados.

Foto
O vice-almirante Gouveia e Melo visitou esta quinta-feira o maior centro de vacinação de Lisboa com Fernando Medina LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

O coordenador da task force da vacinação contra a covid-19 defendeu esta quinta-feira a necessidade de vacinar toda a gente que vive em Portugal, inclusive os imigrantes não legalizados, e apelou à comunidade para não ser “egoísta”. “Nós não podemos deixar pessoas que vivem em território nacional sem vacinação. Não podemos ser egoístas. A comunidade não pode ser egoísta. Essas pessoas sem vacinação vão atacar a própria comunidade porque são propagadoras de vírus”, afirmou o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo.