Uma exposição para inverter o lugar das mulheres na arte portuguesa

Com cerca de 200 obras, Tudo o que Eu Quero — Artistas Portuguesas de 1900 a 2020 é o ponto alto da programação cultural da presidência portuguesa da União Europeia. Interpela-nos sobre aquilo que “toda a gente sabe”: como se justifica a invisibilidade de um conjunto tão notável de criadoras?

politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Escultura de Inês Botelho, com António Costa e a mulher Fernanda Tadeu ao centro, ladeados pelos curadores Bruno Marchand (esquerda) e Helena de Freitas e a ministra da Cultura, Graça Fonseca
politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Instalação sonora de Ana Vieira e fotografias de Helena Almeida
politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Candelabro de tampões OB de Joana Vasconcelos
,Arte
Fotogaleria
Obras de Lourdes Castro
politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Instalação de Ana Vieira
politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Auto-retrato de Aurélia de Sousa
politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Ministra da Cultura e obra de Maria José Oliveira
politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Instalação de Joana Vasconcelos ao centro com fotografias de Patrícia Almeida à esquerda
Arte
Fotogaleria
Pinturas de Menez
,Exibição de arte
Fotogaleria
Obra de Vieira da Silva
Blazer
Fotogaleria
Ministra da Cultura, Isabel Mota, presidente da Gulbenkian, António Costa e a mulher, Fernanda Tadeu
politica-cultural,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,pintura,25-abril,
Fotogaleria
Rui Vilar, antigo presidente da Gulbenkian, ministra da Cultura, curadora Helena de Freitas, primeiro-ministro e mulher, e Guilherme Oliveira Martins, administrator da fundação
,Museu de Arte
Fotogaleria
Escultura de Patrícia Garrido, ao fundo trabalhos de Ana Vidigal

Estão presentes todas as portentosas artistas que fizeram do século XX português um caso especial de pujança artística no feminino: Vieira da Silva, Helena Almeida, Paula Rego, Aurélia de Sousa, Lourdes Castro, Ana Vieira.