Um alerta para as tragédias do Mediterrâneo na música de Laura Masotto e Roger Goula

A ideia surgiu-lhe em Barcelona, numa residência artística no Centro de Arte Contemporânea Fabra i Coats, quando iniciava o processo de composição do álbum WE, com lançamento marcado para 11 de Junho. Laura Masotto, violinista e compositora nascida em Itália em 1985, recebeu da ONG catalã Proactiva Open Arms (que desde a sua criação, em 2015, promove acções de salvamento de migrantes no Mediterrâneo) um vídeo onde se via a tripulação do navio a escutar a sua música, desafiando-a a tocar ao vivo na embarcação logo que pudesse. Isso foi no início de 2020 e pouco depois a covid-19, bem como a declaração da pandemia, não permitiram que tal projecto avançasse, forçando Laura a regressar a Itália.

E foi já em Itália ela pensou numa composição que pudesse servir de alerta para a tragédia contínua vivida pelos migrantes no Mediterrâneo, usando imagens filmadas pelos activistas da Open Arms. E resolveu desafiar, para trabalharem a ideia em conjunto, o compositor e multi-instrumentista espanhol Roger Goula, sediado em Londres e com uma actividade musical que vai desde álbuns a bandas sonoras para filmes, dança, televisão, teatro e instalações de arte. O resultado dessa colaboração, agora divulgado em single e videoclipe, é Refugees, com (tal como Laura sugerira) imagens captadas em acções de salvamento pela Open Arms.

Laura Masotto iniciou-se nos estudos do violino aos 5 anos, licenciando-se no Conservatório de Música de Verona e embrenhando-se depois no jazz, que acabou por conduzi-la a novas experiências sonoras com uma ampla variedade de estilos musicais contemporâneos. O seu primeiro álbum, Fireflies, foi editado em 2019. O segundo, WE, sairá em 11 de Junho.

Sugerir correcção