Coligação negativa aprova resolução para ser o Parlamento a legislar sobre reforma do SEF

Governo defende que pode concretizar reestruturação através de decreto-lei.

Foto
Eduardo Cabrita insistiu na tese de que o SEF não é uma força de segurança mas sim um serviço de segurança LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Da esquerda à direita, as bancadas parlamentares uniram-se para tentarem contrariar a intenção do Governo de concretizar a reforma do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) por decreto-lei sem passar pela Assembleia da República. Só o PS e a deputada Joacine Katar Moreira votaram contra a resolução do CDS que pedia isso mesmo. PSD, CDS, IL, BE, PCP, PAN e PEV votaram a favor e não houve abstenções.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários