O Tejo é um filme em directo: webcam mostra a “notável vida própria” do rio dia e noite

É o Tejo Live: administração do Porto de Lisboa transmite em tempo real a partir do 7º piso da torre de controlo de tráfego. Para espreitar a “notável vida própria” do rio, que “merece ser divulgada e conhecida a nível internacional”. Em breve, o projecto pode alargar-se a todo o estuário.

Foto

Em qualquer sítio, desde que com acesso à Internet, é possível ver os navios a chegar e a partir do Porto de Lisboa, espreitar as condições meteorológicas, admirar até os “postais” ao vivo da vida ribeirinha, assistir a eventos náuticos... Isto graças ao serviço Tejo Live disponibilizado pela Administração do Porto de Lisboa (APL). 

“À semelhança do que acontece em várias cidades a nível mundial, com a colocação de webcams em pontos turísticos, consideramos que o Tejo tem uma notável vida própria e merece ser divulgada e conhecida a nível internacional”, afirma Carlos Correia, administrador do Porto de Lisboa, em comunicado. 

O objectivo da instalação da webcam, no 7.º piso da Torre VTS (Vessel Traffic Service, controlo de tráfego marítimo​), em Algés, é “promover uma maior aproximação dos cidadãos da região de Lisboa ao rio Tejo e ao seu porto” e, desta forma, “apoiar o desenvolvimento de iniciativas nas áreas da educação, do desporto, da cultura e do lazer”, explica a APL ao PÚBLICO. Para além disso, também se quer divulgar monumentos e terminais do Porto de Lisboa, “nos quais se pretende vir a disponibilizar informação histórica e estatística ou outros factos interessantes”. 

A instalação da webcam também tem uma função de segurança, já que divulga “informação útil” para outros utilizadores do rio, como clubes de vela, remo ou canoagem e “em geral todo o mercado marítimo turístico”, podendo, desta forma, ser evitadas áreas ou zonas de maior tráfego. 

A webcam instalada tem uma capacidade de zoom 32x e visão nocturna, com funcionamento 24 horas e imagens praticamente em tempo real, disponibilizadas com um atraso induzido de 30 segundos, sem gravação ou armazenamento das imagens transmitidas. A webcam vai ter alguns pontos focados que poderão ter uma legenda para que quem veja a transmissão consiga identificar os locais mostrados. 

Depois de serem analisados os resultados deste projecto, “pretende-se alargar o Tejo Live à totalidade da área do estuário do Tejo sob jurisdição da APL, através da instalação de mais webcams”, adianta-se em comunicado.


Texto editado por Luís J. Santos