Morreu Anna Halprin, a coreógrafa que fez da dança espelho (e transformação) da vida

Fundadora da San Francisco Dancers’ Workshop, trabalhou com Luciano Berio, John Cage, Terry Riley e La Monte Young e teve alunos como Trisha Brown, Meredith Monk, Simone Forti e Yvonne Rainer. Figura de destaque da dança contemporânea, tinha 100 anos.

obituario,merce-cunningham,culturgest,culturaipsilon,serralves,danca,
Fotogaleria
Bailarinos da conpanhia de Anna Halprin em 1955 Ted Streshinsky/CORBIS/Corbis via Getty Images)
obituario,merce-cunningham,culturgest,culturaipsilon,serralves,danca,
Fotogaleria
Em 1955, Anna Halprin fundou a San Francisco Dancers'Workshop, companhia e escola, onde trabalhou com compositores como Luciano Berio, John Cage, Terry Riley wikicommons
obituario,merce-cunningham,culturgest,culturaipsilon,serralves,danca,
Fotogaleria
“O seu trabalho é uma parte importante da história da dança”, disse o coreógrafo Merce Cunningham wikicommons

Não se impunha à natureza que a rodeava, adequava-se e envolvia-se nela, tornava-se parte da paisagem em que fora construída. Anna Halprin, que morreu esta segunda-feira, aos 100 anos, na sua casa em Kentfield, na Califórnia, já dançara nos palcos de Nova Iorque, estudara a técnica de Isadora Duncan, conhecia os meandros, os criadores e as ambições da dança moderna. Mas foi ali, naquela estrutura de madeira elevada que o marido, arquitecto paisagista, desenhara para si, naquele espaço a céu aberto entre um deslumbrante ambiente natural, que se tornou claro aquilo que procurava para si na dança, e que à dança ofereceria: “Uma dança democrática, livre e transformadora, de que fazem parte não só os performers, mas também os públicos presentes”, sintetiza ao PÚBLICO Cristina Grande, programadora de artes performativas do Museu de Serralves.

Sugerir correcção
Comentar