Covid-19: “Dezenas de milhares de pessoas que não tinham de morrer morreram”, diz ex-conselheiro de Johnson

Em declarações explosivas aos deputados britânicos, Cummings denuncia falta de planeamento, desvalorização da doença e “mentiras” de Downing Street, diz que os “leões” que combatem a covid-19 na linha da frente são “liderados por burros” e arrasa liderança do primeiro-ministro.

coronavirus,boris-johnson,saude,mundo,reino-unido,europa,
Fotogaleria
Dominic Cummings esta quarta-feira numa sessão parlamentar de inquérito UK PARLIAMENTARY RECORDING UNIT HANDOUT/EPA
coronavirus,boris-johnson,saude,mundo,reino-unido,europa,
Fotogaleria
Cummings foi dispensado em Novembro do ano passado TOBY MELVILLE/Reuters

O antigo conselheiro especial de Boris Johnson, Dominic Cummings, afirmou esta quarta-feira que o Governo britânico ficou “desastrosamente aquém” daquilo que lhe foi exigido no combate à pandemia de covid-19 no Reino Unido e fez duras críticas à actuação do primeiro-ministro, do ministro da Saúde e de outros membros do executivo – incluindo o próprio – nos primeiros meses da crise, assumindo que “dezenas de milhares” de pessoas morreram “desnecessariamente” por causa da incompetência das lideranças e dos atrasos na imposição de medidas de distanciamento social.