Joana Guerra estreia novo vídeo e anuncia concerto na Culturgest

No Chão Vermelho de Joana Guerra há Micélio e este é o single que a violoncelista, cantora e compositora portuguesa escolheu para trazer de novo à ribalta o seu quarto álbum a solo, que vai ser apresentado ao vivo no Grande Auditório da Culturgest, em Lisboa, no dia 8 de Junho, às 21h. Lançado em Novembro de 2020, em plena pandemia, o álbum Chão Vermelho foi assim apresentado: “Pequenas flores azul-metálico, um animal branco prestes a extinguir-se, pedras raríssimas que só existem em duas latitudes, o vermelho como sinal de alerta: som ecológico, mas também como sinal de renovação, como na mulher pelos seus ciclos de sangue, tudo isto compõe o universo de Chão Vermelho de Joana Guerra. E enquanto os micélios sentirem a nossa presença talvez haja esperança para esta terra, para esta mulher que nos seus ciclos de morte e renovação é telúrica de mais para ser santa.”

Já a Culturgest fala de “um corpo tentacular do qual brotam canções como milagres da natureza em terra fustigada. Nas imagens do seu disco, editado na berlinense Miasmah Recordings, as fotos de André Cepeda mostram o novo cenário de Joana Guerra, onde a argila deixa cicatrizes profundas, mas também extrai a matéria-prima da criação. É nesse contexto, aparentemente inóspito e sangrado, que Joana Guerra cultiva esta música que regenera.”

Joana Guerra nasceu e cresceu em Lisboa, em 1983, tendo no horizonte a serra de Sintra, “como musa inspiradora”. Começou a estudar violoncelo na escola do seu bairro, a mesma onde (diz num texto autobiográfico) teve aulas de karaté. Até iniciar o seu projecto a solo, em 2011, estudou no Conservatório de Música de Lisboa e licenciou-se em Literatura Portuguesa na Nova. Mas a procura por “paisagens musicais que pudessem reflectir o [seu] desejo de experimentação acústica” levou-a à improvisação e a um som que foi construindo como seu, espelhando-o em discos: Gralha (2013), Cavalos Vapor (2016), OsSo (2018), Alarming Kids (2019, este em parceria com o violinista Gil Dionísio) e, por fim, Chão Vermelho (2020). O videoclipe de Micélio tem realização do trompetista e criador multidisciplinar Yaw Tembe.

Sugerir correcção