Rúben Guerreiro abandona após queda no Giro

Português da Education First ainda tentou retomar a corrida, mas acabou por desistir na 15.ª etapa.

Foto
LUSA/LUCA ZENNARO

Uma queda em massa no início da 15.ª etapa da Volta a Itália em bicicleta, à saída de Grado, levou à neutralização temporária da corrida e ao abandono do português Rúben Guerreiro (Education First-Nippo).

O luso, que seguia no 15.º posto da geral, foi assistido por profissionais médicos após uma queda em massa logo nos primeiros quilómetros, o que levou à interrupção da etapa durante cerca de meia hora, por decisão da organização, dado todas as viaturas e profissionais de saúde estarem ocupados com corredores “azarados”.

Guerreiro foi mesmo assistido por profissionais médicos, mas declinou uma maca, preferindo tentar continuar em prova, que foi retomada pouco depois, a caminho de Gorizia. Acabou por desistir já com o pelotão na estrada.

Confirmado está também o abandono do alemão Emmanuel Buchmann (BORA-hansgrohe), sexto na geral e considerado um dos candidatos ao pódio final, mas também do eritreu Natnael Berhane (Cofidis) e do holandês Jos van Emden (Jumbo-Visma).

Antes da partida, a Qhubeka ASSOS já tinha anunciado a desistência do sprinter italiano Giacomo Nizzolo, campeão europeu de fundo, depois do esforço na 14.ª etapa, que acabou com a subida ao Monte Zoncolan.