A Burguesia do Acesso

Há quem defenda que deveríamos explorar outro tipo de critérios, que procurassem aferir, dum modo mais qualitativo, capacidades e competências efectivas ou potenciais dos alunos. Nesse caso, as famílias com mais recursos (económicos, culturais, sociais) usá-los-iam para desenvolver essas mesmas competências e capacidades e assim conseguir que os seus filhos entrassem nos almejados cursos.

Foto
Miguel Manso

Uma ou duas vezes por ano a sociedade portuguesa entusiasma-se a discutir as questões do acesso ao ensino superior. Uma dessas costuma ser aquando da publicação dos rankings elaborados a partir das classificações nos exames nacionais de conclusão do secundário.

Sugerir correcção
Comentar