Conflitos da arquitectura portuguesa discutidos à mesa da Bienal de Veneza

Atelier portuense depA expõe a partir deste sábado sete processos e 21 casos associados que pontuaram esta disciplina nas últimas cinco décadas.

M Leuven
Fotogaleria
A arquitectura portuguesa num cenário da Veneza histórica José Campos
artes,culturaipsilon,alvaro-siza,arquitectura,25-abril,italia,
Fotogaleria
Os depA na mesa de reunião e de debate no Palácio Giustinian Lolin José Campos
artes,culturaipsilon,alvaro-siza,arquitectura,25-abril,italia,
Fotogaleria
Exposição In Conflict vai ficar patente até 21 de Novembro José Campos
artes,culturaipsilon,alvaro-siza,arquitectura,25-abril,italia,
Fotogaleria
Exposição In Conflict traça uma história da arquitectura portuguesa nos anos da democracia José Campos
artes,culturaipsilon,alvaro-siza,arquitectura,25-abril,italia,
Fotogaleria
Palácio Giustinian Lolin José Campos
artes,culturaipsilon,alvaro-siza,arquitectura,25-abril,italia,
Fotogaleria
Exposição In Conflict vai ficar patente até 21 de Novembro José Campos
artes,culturaipsilon,alvaro-siza,arquitectura,25-abril,italia,
Fotogaleria
Cada núcleo é acompanhado por uma peça criada expressamente para a exposição José Campos
artes,culturaipsilon,alvaro-siza,arquitectura,25-abril,italia,
Fotogaleria
Palácio Giustinian Lolin fica junto ao Grande Canal José Campos

Ainda em tempos de pandemia, esta não será a inauguração desejada, cujo programa oficial foi mesmo adiado para o próximo mês de Setembro (os dias 23 e 24 estão ainda sujeitos a confirmação). Mas, a partir deste sábado, os visitantes da 17.ª Exposição Internacional de Arquitectura da Bienal de Veneza vão ter a oportunidade de conhecer alguns casos exemplares do que foi a evolução da arquitectura portuguesa no arco dos 47 anos da democracia, “moldados por um amplo debate público entre os poderes políticos, a imprensa e a sociedade civil”.