Carteiras, telemóveis e chaves são os objectos que os portugueses mais deixam num Uber

Quintas e sextas-feiras são os dias em que são encontrados mais objectos perdidos no interior dos carros ligados à plataforma de transporte.

Foto
DR

A pressa para chegar a algum lado ou a pura distracção podem fazer com que os clientes se esqueçam dos mais variados objectos no interior de um carro que esteja ligado à plataforma Uber, os chamados veículos TVDE. Há mesmo quem já se tenha esquecido de um bolo de aniversário, mas o mais comum são a carteira, o telemóvel, as chaves ou óculos, enumera o relatório anual da empresa, divulgado na terça-feira.

Em Portugal foram esquecidas 353 carteiras, 302 telemóveis e máquinas fotográficas, 256 chaves e 207 pares de óculos, segundo o mesmo relatório. Mas há também quem deixe para trás mochilas e bagagem (162 encontradas), peças de roupa (194), headphones (45) e o tal bolo de aniversário — aconteceu apenas uma vez.

Lisboa e Algarve são as regiões onde os esquecimentos mais acontecem (com uma taxa de 36%). O relatório informa ainda que quintas e sextas-feiras são os dias da semana em que há mais registos e que as 12h, 15h e 18h são as horas em que há mais perdas. Para quem é esquecido, nada está perdido porque é possível recuperar os objectos através da própria plataforma.