O estrume, o preto e a rosa

De um lado, um secretário de Estado que insultou uma jornalista. Do outro, um jornalista que insultou uma deputada. Agora comparemos.

Uns apanham – e bem. Outros safam-se – e mal. E é nessa diferença de critério que repousa toda uma cultura de impunidade e de abuso de poder. Vale a pena comparar a postura do Partido Socialista face a dois episódios ocorridos na semana passada. Ambos envolveram jornalistas e políticos. Ambos envolveram linguagem inaceitável e abusiva. Ambos envolveram reacções do PS. De um lado, um secretário de Estado que insultou uma jornalista. Do outro, um jornalista que insultou uma deputada. Pergunta: será que as reacções do PS foram idênticas? E será que as consequências práticas dos dois casos foram iguais?