O Sporting e a irresponsabilidade do Estado

Ministério da Administração Interna, Câmara de Lisboa, PSP e DGS não quiseram preocupar-se com o assunto. Ignoraram que 19 anos depois do último título, os sportinguistas iriam sair à rua como se não houvesse amanhã nem covid. Geriram tudo com uma inacreditável displicência.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Passaram seis dias depois do pontapé que o Estado sofreu – ao ter pactuado com os festejos do Sporting que mandaram ao ar todas as medidas de segurança anticovid – e todas as explicações que vêm a público parecem sair de um filme cómico. A PSP informou a Câmara de Lisboa que não autorizava a instalação de ecrãs e a Câmara de Lisboa perdeu o email? Se perder emails essenciais é um acto ridículo vindo de uma instituição pública, não mais absurdo é, sendo a matéria importante, a PSP não se ter lembrado de mandar uma mensagem por WhatsApp ao presidente da câmara ou, vá lá, telefonar. E para que serviram as reuniões que parece que houve?