Recorde de vacinação atingido este sábado: foram 125 mil doses num dia

Maioria das pessoas inoculadas são professores e funcionários das escolas (106 mil), que receberam a segunda dose da vacina. Há mais 60 mil trabalhadores do sector educativo a completarem a vacinação neste domingo.

Foto
Ricardo Lopes

O processo de vacinação contra a covid-19 atingiu este sábado um novo máximo diário em Portugal. Ao longo do dia, foram administradas cerca de 129 mil vacinas, a maioria a professores e funcionários das escolas, no momento em que arrancou o processo de inoculação com a segunda dose aos profissionais do sector da Educação.

Num primeiro balanço, feito às 19h de sábado, a task force apontava 125 mil doses administradas, correspondendo a “um novo recorde diário de inoculações”. Até ao final do dia ainda foram vacinadas mais 4 mil pessoas, elevando o máximo diário para 129 mil inoculações, informou entretanto a mesma fonte. De acordo com os dados disponibilizados, foram vacinados 106.700 docentes e não docentes, além de profissionais das respostas sociais como creches que pertencem a IPSS.

Todos estes profissionais receberam a segunda dose da vacina, dando continuidade ao processo de imunização ao vírus SARS-CoV-2. Estas são as pessoas inoculadas com a vacina da Pfizer a partir do fim-de-semana de 17 e 18 de Abril. São trabalhadores das escolas dos 2.º e 3.º ciclos, bem como do ensino secundário. Nesta fase foram incluídos também alguns profissionais do pré-escolar e 1.º ciclo que não tinham sido chamados para as primeiras datas. 

O primeiro exercício de vacinação do pessoal das escolas decorreu no fim-de-semana de 27 e 28 de Março, tendo sido administradas vacinas a mais de 60 mil professores e funcionários do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo, tanto no ensino público como privado. Nessa altura foi utilizada a vacina da AstraZeneca, que tem um período maior (12 semanas) entre as duas tomas, pelo que a segunda dose só será administrada a estes trabalhadores no próximo mês. 

Para este fim-de-semana estava previsto que cerca de 170 mil profissionais de educação recebessem a segunda dose da vacina. Segundo a task force, é esperado que este domingo sejam inoculados cerca de 62 mil docentes e não docentes e trabalhadores das respostas sociais, o que permitirá cumprir essa meta. Até às 11h deste domingo já foram vacinados mais de 18.600 docentes e não docentes e trabalhadores das respostas sociais, num total de mais de 22.600 inoculações.

Ainda não será, porém, neste fim-de-semana que todos os trabalhadores da Educação ficam totalmente imunizados contra a covid-19. Já depois de iniciado o processo de vacinação, foram enviadas à task force novas listagens que acrescentam cerca de 45 mil docentes. A inoculação destes trabalhadores com a primeira dose arrancou esta semana e vai prolongar-se durante, pelo menos, a próxima, segundo informações recolhidas pelo PÚBLICO junto da equipa que coordena o processo da vacinação.

A inclusão destes 45 mil docentes nesta fase do plano de vacinação tinha sido anunciada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, que coordena a task force, durante num webinar promovido pela Unicef no âmbito da Semana Mundial da Imunização, no final do mês passado.

Segundo o responsável do plano, que teve início a 27 de Dezembro de 2020, a vacinação dos professores foi “um processo com diferentes fases”, mas alguns dos docentes “não conseguiram entrar” nos dois fins-de-semana em que decorreram as vacinações, “não por culpa” da task force. “Estamos permanentemente a recuperar as pessoas [ainda não vacinadas] porque o nosso conceito é que ninguém fica para trás, o que dá um trabalho muito elevado”, salientou Gouveia e Melo.

Notícia actualizada às 12h22: São actualizados os números de sábado, com base nos dados finais entretanto disponibilizados pela task force e feito um primeiro balanço da vacinação deste domingo, com dados até às 11h00.