Papa diz que a quebra dramática dos nascimentos exige “mudança e responsabilidade”

Em Itália, o líder da Igreja Católica pediu “medidas corajosas” de apoio à natalidade, numa altura em que os números pós-pandemia apontam quebras abruptas nos nascimentos um pouco por toda a Europa.

Foto
Reuters/YARA NARDI

Na reconstrução da Europa no pós-II Guerra Mundial não houve “reinício sem uma explosão de nascimentos”. A promoção da natalidade deve por isso ser uma das alavancas fundamentais para a recuperação pós-pandemia, considerou o Papa Francisco, esta sexta-feira, em Itália, para exortar os diferentes governos a adoptarem “políticas familiares abrangentes”, baseadas no crescimento a longo prazo.