Um bom Chardonnay para matar saudades de Chablis e da Borgonha

Foto

Portugal é muito nacionalista no consumo, mas importa anualmente cerca de dois milhões de hectolitros de vinho, um pouco menos de um terço do que produz. Infelizmente, o grosso do que importa é vinho a granel, para ser vendido como vinho de mesa, que concorre com o vinho certificado português, confundindo-se muitas vezes com este, uma vez que há produtores a vender os dois usando rótulos semelhantes.

Sugerir correcção
Comentar