Os vapores de Sintra

Para se dar valor à Primavera é preciso lutar contra a pressa de esperar que venha o Verão.

Se a cor de Sintra for verde, os verdes de Sintra só se compreendem contra os brancos que lhes fazem companhia: as neblinas e os fumos que pairam sobre tudo, como almas não tanto perdidas como encontradas, quase felizes de se acharem em casa.