Covid-19 em Portugal: mais quatro mortes e 485 casos. R(t) sobe ligeiramente, incidência desce

Internamentos voltam a descer. Há 21.874 casos activos em Portugal, mais 166 que no dia anterior. R(t) subiu para 0,93 a nível nacional. A incidência é agora de 51,0 casos por 100 mil habitantes.

Portugal registou esta terça-feira mais quatro mortes por covid-19 e 485 novos casos de infecção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS) divulgado nesta quarta-feira.

O total de vítimas mortais sobe assim para 16.998 e o de infectados ascende a 840.493 desde o início da pandemia.

O número de novos casos identificados na terça-feira é o mais alto em duas semanas, quando o boletim de 28 de Abril (também uma quarta-feira) deu conta de mais 572 casos.

O relatório de situação actualizado indica que há 248 pessoas internadas, menos nove do que no dia anterior, sendo que 71 estão nos cuidados intensivos (os mesmos que na segunda-feira). Em termos de hospitalizações, a diminuição significa um novo mínimo do indicador desde o final de Março de 2020.

Há mais 315 recuperações, elevando o total de pessoas recuperadas para 801.621. Excluindo estes casos e os óbitos, há 21.854 casos activos em Portugal, mais 166 do que no dia anterior. Quer isto dizer que mais de 95% dos infectados recuperaram da doença, sendo que 2,6% dos casos ainda estão por resolver. Já a taxa de letalidade está nos 2,02%.

Relativamente aos valores da matriz de risco que guia o desconfinamento, voltaram a registar-se diminuições. O índice de transmissibilidade – correspondente ao número de pessoas que são infectadas por alguém com o vírus activo – subiu ligeiramente para 0,93 (antes era de 0,92), a nível nacional e 0,92 a nível continental (estava em 0,91). A incidência a nível nacional desceu: é agora de 51,0 casos de infecção por 100 mil habitantes a 14 dias (antes era de 53,8). A incidência a nível continental desceu abaixo de 50, estando agora em 48,7 casos por 100 mil habitantes (era de 51,4 no boletim de segunda-feira).

Foram identificadas duas mortes na região do Algarve, uma no Norte e outra em Lisboa e Vale do Tejo. Em termos de grupos etários, trata-se de um homem e uma mulher com mais de oitenta anos, uma mulher na faixa dos 70 aos 79 anos e ainda um homem entre os 60 e os 69 anos.

A região Norte é a que soma mais casos acumulados e foi a que teve maior registo na terça-feira, com 167 casos identificados. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 167, o Algarve com 46, o Centro com 41 e o Alentejo com 26. Os Açores e a Madeira somaram mais 19 casos.