Mães em burnout

As mulheres portuguesas vivem cansadas e sem tempo. O caminho tem de ser outro, que passe por maior divisão de tarefas domésticas.

Há dias tivemos a notícia trágica de uma criança de dois anos que morreu. A mãe deixou-a no carro por esquecimento, a dormir, durante horas. Não quero escrever sobre este caso concreto. Na verdade, li o mínimo possível sobre ele. Tudo o que envolva histórias de morte de crianças perturba-me e evito. Pretendo relevar um ponto: não há registo de que a mãe fosse negligente; no entanto, estava num momento de profundo cansaço e com isso esqueceu-se de uma criança a dormir no carro.