As abelhas do Nestum com mel: uma campanha que vale 400 colmeias a Portugal

Nestlé lança “campanha de repovoamento de abelhas para apoiar a apicultura nacional” em terras afectadas pelos fogos. A marca Nestum é a utilizada nesta iniciativa, que tem o condão de estar protocolada com as federações de apicultores e produtores de mel.

publicidade,fugas,media,agricultura,ambiente,biodiversidade,
Fotogaleria
Reuters/TOBY MELVILLE
publicidade,fugas,media,agricultura,ambiente,biodiversidade,
Fotogaleria
Reuters/TOBY MELVILLE
publicidade,fugas,media,agricultura,ambiente,biodiversidade,
Fotogaleria
Teresa Pacheco Miranda
publicidade,fugas,media,agricultura,ambiente,biodiversidade,
Fotogaleria
Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Teresa Pacheco Miranda
Fotogaleria
Teresa Pacheco Miranda
Insetos
Fotogaleria
Nuno Ferreira Santos

“Juntos Pelas Abelhas” é o mote e, desta feita, a nova campanha à marca Nestum tem um outro bzzz, bzzzz. É que a publicidade inclui um projecto que “apela ao cuidado a ter com os polinizadores” e assenta no “repovoamento de abelhas para apoiar a apicultura nacional”, informa a Nestlé. E, como não há mel sem abelhas, o lançamento da iniciativa chega mesmo a tempo de celebrar o Dia das Abelhas, a 20 de Maio.

Sendo o Nestum com Mel uma das variações mais clássicas deste segmento de cereais de pequeno-almoço, a empresa aposta tudo na imagem e na acção: estabeleceu protocolos com a Federação Nacional dos Apicultores de Portugal (FNAP) e Federação Nacional de Cooperativas Apícolas e de Produtores de Mel (FENAPICOLA), parceiras na coordenação da entrega a produtores nacionais de mel de “400 núcleos de abelhas-rainha”. 

Estes, “uma vez colocados no seu habitat natural e tendo alimento em abundância, terão a capacidade de se reproduzir, dando origem a novas colmeias num curto espaço de tempo”, adianta-se em explicação do projecto.

Este “repovoamento” com “novas abelhas” foca-se nos “territórios afectados pelos incêndios florestais” e passa pela “sensibilização para os cuidados a ter com este insecto, de importância fulcral para a biodiversidade”.

“Alerta para a importância que as abelhas assumem na manutenção dos ecossistemas e para a sustentabilidade da cadeia alimentar, sendo esta uma espécie que urge proteger”, anuncia a empresa, referindo “os graves incêndios florestais” que “afectaram extensas áreas do território nos últimos anos” e que “destruíram também centenas de colmeias e deixaram outras tantas sem o alimento fundamental ao seu desenvolvimento – as plantas melíferas”.

Foto

A campanha irá também “sensibilizar toda a sociedade para a extrema importância de cuidar das abelhas, protegê-las e ao seu habitat e, sobretudo, proporcionar-lhes alimento em abundância através do simples gesto de plantar flores melíferas”.

E quem receberá as colmeias? A Nestlé explica que os "apicultores elegíveis para esta oferta foram apurados por um concurso que decorreu durante o mês de Abril, seguindo os critérios” definidos pela Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), entidade que tutela o sector.

No total, foram assim seleccionados 61 apicultores “cujos apiários se localizam em regiões afectadas por catástrofes e calamidades naturais registadas em 2020”. Os produtores irão receber as colmeias via federações.

“Para o Nestum, o mel é um ingrediente fundamental e é também por isso uma questão de responsabilidade social esta partilha de valor que fazemos com este sector. Contribuir para o bem-estar desta espécie é um marco importantíssimo na história de mais de 60 anos de Nestum”, diz um responsável da Nestlé, Luís Ferreira Pinto, director do departamento Dairy da empresa para a Europa, Médio Oriente e Norte de África.​

DGAV associa-se oficialmente ao projecto, destacando "os benefícios para a apicultura” trazidos pela campanha. “Foi prestado todo o apoio técnico requerido pela Nestlé para assegurar o sucesso desta campanha”, diz Susana Pombo, directora-geral daquele organismo.

No seu site, a Nestlé destaca que a marca Nestum, com vários segmentos, é produzida em Portugal na fábrica de Avanca.

Em Portugal, a produção anual de mel situa-se acima das 10.500 toneladas, sendo que cada colmeia produz em média 12-16kg. O consumo de mel em Portugal é de 700g per capita. Uma das grandes vantagens da apicultura nacional é a grande diversidade de vegetação espontânea e os terroirs não poluídos, como se refere nesta vívida infografia da Fugas que explica o mundo das abelhas de A a ZZZZZ.