Assédio sexual em debate: esta noite na televisão pública, quinta em podcast

Avolumam-se as denúncias, propaga-se a vaga #MeToo e cresce em Portugal o debate sobre assédio sexual: a RTP lança-se ao tema nesta terça-feira à noite; na quinta é a vez do podcast Perguntar Não Ofende.

Foto
Catarina Furtado é convidada de ambos os programas Nuno Ferreira Santos

Recentemente, a discussão sobre assédio sexual chegou aos meios de comunicação portugueses com uma entrevista da actriz Sofia Arruda no programa Alta Definição, na SIC, em meados de Abril. Depois disso, vieram palavras de apoio e outras denúncias. O tema, polémico e delicado, chega hoje à RTP, num debate moderado pelo jornalista Carlos Daniel; na quinta-feira, é a vez do jornalista e comentador Daniel Oliveira se debruçar sobre ele no seu podcast.

Na RTP, onde está a ser finalizado um código laboral específico contra o assédio, a troca de argumentos acontece no programa de informação É ou Não É? - O Grande Debate. Focado no contexto laboral, procurará responder, no limite, a esta pergunta: “É ou não é possível fazer verdadeira justiça nestes casos?” O programa é emitido em directo, no primeiro canal, nesta terça-feira, às 22h05, ficando disponível depois na RTP Play

No painel de convidados, quase todo feminino, destacam-se a apresentadora Catarina Furtado e a ex-jornalista Bárbara Guevara, com testemunhos na primeira pessoa. A primeira voltou a abordar há pouco tempo os episódios de assédio por que passou no início da sua carreira e dos quais falou pela primeira vez, há três anos, no podcast Cada Um Sabe de SiA segunda foi uma das vozes a fazer-se ouvir nas últimas semanas — no seu caso, denunciando a prática, que descreveu como constante, durante anos de trabalho em televisão, enquanto repórter da SIC.

Foto
Sofia Arruda, Daniel Oliveira, Catarina Furtado e Bárbara Guevara na gravação do episódio de Perguntar Não Ofende

Juntam-se-lhes Anália Torres, investigadora que em 2016 coordenou um estudo sobre assédio sexual e moral no local de trabalho, a pedido da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego; Maria José Magalhães, presidente da UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta; Helena Ferro de Gouveia, analista de assuntos internacionais; e Daniel Cotrim, psicólogo responsável pelas áreas da violência doméstica e violência de género da APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima.

Ainda esta semana, na quinta-feira, Catarina Furtado e Bárbara Guevara voltarão ao tema no Perguntar Não Ofende, o podcast do jornalista-comentador Daniel Oliveira — “o que não faz chorar”, como clarifica o próprio, para evitar ser confundido com o entrevistador e director de programas da SIC. Com elas vai estar Sofia Arruda, cujo depoimento desencadeou o efeito “bola de neve” que está a pôr o assunto na agenda portuguesa e a trazer cada vez mais testemunhos à praça pública.

Foi numa entrevista ao outro Daniel Oliveira, no programa Alta Definição, transmitido a 17 de Abril, que a actriz expôs a pressão a que foi sujeita por parte de alguém com poder que, em retaliação por não responder aos seus avanços, lhe terá respondido que então nunca mais ia trabalhar ali”.