Em 2000, Paulinho disse: “Eu só quero festa.” Nesta terça-feira, o Sporting fez-lhe a vontade

Técnico de equipamentos superou infância marcada pelas dificuldades, chegando ao Sporting em 1986. Com 35 anos de ligação ao clube, transformou-se num dos maiores símbolos dos “leões”.

Foto
Paulinho levado em ombros após a conquista da Taça de Portugal, em 2015

“Jogadores, treinadores e presidentes passam pelo Sporting Clube de Portugal, mas o Paulinho fica”: a frase já se tornou rotineira em Alvalade quando o tema de conversa é a longa história de Paulo Gama, técnico de equipamentos no clube há 35 anos. Nascido em 1969, Paulinho, como é conhecido no mundo do futebol, chegou ao Sporting com apenas 17 anos de idade. Com ele, trazia um obstáculo que, na altura, parecia intransponível: uma profunda deficiência na locomoção e na fala.