Arguido dos colégios GPS queixa-se de que os seus 62 carros de colecção se vão transformar “em floreiras”

Arguido pediu para que, alternadamente, fosse concedida a possibilidade de fazer circular os 62 carros de colecção que lhe foram apreendidos. Ministério Público diz que accione o motor dos veículos e os mantenha ligados durante um certo período, mas não concorda que circule com eles.

Foto
Este é um dos 62 carros que foram apreendidos a Manuel Madama no âmbito do processo dos Colégios GPS D.R.

Manuel Madama, um dos cinco gestores arguidos no processo dos Colégios GPS, acusados por peculato, burla qualificada e falsificação de documentos, e cujo julgamento está previsto começar apenas em Setembro, pediu para que, alternadamente, fosse concedida a possibilidade de fazer circular os 62 carros de colecção que lhe foram apreendidos no âmbito do processo. Um dos argumentos é que há já veículos que estão quase a tonar-se “floreiras”.