Mais de cem menores naufragaram no Mediterrâneo. Foram salvos, mas é “sinal de alarme”

Foi um caso “inédito” devido “ao grande número de crianças”. Há milhares de menores na Líbia, muitos sozinhos, e muitos deverão fazer a travessia perigosa por mar. Os que chegam à Europa enfrentam dúvidas sobre a idade e ficam muitas vezes sem apoio, apesar de serem os mais vulneráveis.

Foto
Não é novo que menores façam a viagem sem os pais, mas nunca tantos tinham sido encontrados numa embarcação ou num só dia Yannis Behrakis/Reuters

Mais de cem crianças foram resgatadas de um naufrágio de um barco ao largo da Líbia. Mais de cem menores que seguiam sem pais, num barco a fazer a perigosa travessia para a Europa. O naufrágio deixou as organizações “alarmadas”.