Uma cimeira de sucesso para uma presidência discreta

Líderes europeus assinam Declaração do Porto para a aplicação do pilar social e relançam a sua parceria estratégica com a Índia. António Costa recusa “declarações proclamatórias” e salienta o trabalho conjunto de Portugal com a Comissão, o Parlamento e o Conselho Europeu. “Os bons resultados são sempre partilhados.”

Foto

A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia não se esgotou este fim-de-semana, na cidade do Porto: em cima da mesa, para concluir no mês e meio que resta do exercício, permanecem várias negociações para a operacionalização do novo sistema do certificado digital verde que vai facilitar as viagens na época do Verão, ou para a aprovação dos primeiros planos nacionais de recuperação e resiliência que vão permitir aos Estados-membros aceder ao pré-financiamento do fundo de recuperação da crise Próxima Geração UE.