Esta antologia quer amplificar as vozes de poetas imigrantes

Volta Para Tua Terra: Uma Antologia Antiracista/ Antifascista de Poetas Estrangeirxs em Portugal é apresentada este sábado no Porto, com a chancela da Editora Urutau.

Foto
DR

Quarenta e nove poemas de 49 autores oriundos de nove países, entre eles Brasil, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Colômbia e Itália, compõem Volta Para Tua Terra: Uma Antologia Antiracista/ Antifascista de Poetas Estrangeirxs em Portugal, lançada pela Editora Urutau. O título é, só por si, uma declaração de intenções que sintetiza aquilo que mobilizou os brasileiros Wladimir Vaz, editor da Urutau, e Manuella Bezerra de Melo, escritora e investigadora, a criarem este projecto. “O Wladimir partilhou comigo a vontade de fazer algo relacionado com o crescimento do fascismo e da extrema-direita em Portugal, onde ambos vivemos. Juntos, chegámos à conclusão de que seria uma antologia de escritores imigrantes”, explica Manuella Bezerra de Melo ao PÚBLICO, em vésperas da apresentação oficial do livro no hotel/bar Selina, no Porto, pelas 14h30 deste sábado.