Portugal é o mais ambicioso na redução da dívida pública em 2021

A prudência orçamental adoptada pelo Governo em 2020 continua a ser evidente quando se comparam os programas de estabilidade entregues em Bruxelas pelos países da zona euro.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Com a pandemia ainda a limitar a actividade económica na generalidade dos países, o Governo português é aquele que na zona euro está mais confiante de que conseguirá, já este ano, inverter de forma clara a trajectória da dívida pública, iniciando um novo período de redução acentuada do endividamento do Estado em que apenas contará, de acordo com as metas delineadas pelos diversos executivos, com a companhia da Grécia.